Tipos de piso | Conheça os melhores modelos

Decorati / Publicado em 24/02/2020

Compartilhe:

Com a grande variedade de tipos de piso disponíveis no mercado, escolher qual modelo é o melhor para o seu apartamento não é uma tarefa simples. 

São diversas cores, formatos e acabamentos que podem confundir, e muito, sua cabeça na hora da compra. Por isso, é essencial conhecer os tipos de piso, suas vantagens e custo-benefício. 

No texto de hoje, vamos explicar as características dos principais tipos de piso que existem no mercado para você escolher o seu sem erros!

Conheça os principais tipos de piso

tipos de piso

Porcelanato 

Um dos queridinhos quando se trata de revestimentos internos, o porcelanato ganhou o carinho dos clientes e arquitetos por conta da sua variedade de modelos. 

Além de contribuir com a beleza do projeto, a variedade de acabamentos facilita na hora de escolher um dos tipos de piso certos para o seu apê:

Porcelanato polido

Para quem gosta de acabamentos brilhosos, o porcelanato é um dos tipos de piso mais conhecidos e indicados. 

Esse modelo é bem resistente, tem baixa absorção de água e é fácil de limpar.

Porcelanato acetinado 

Se você prefere algo com menos brilho, escolha o porcelanato acetinado. Com seu acabamento fosco, é perfeito para ambientes úmidos, como banheiro, mas também pode ser usado em quartos e salas para trazer aconchego. 

Sua principal vantagem é a resistência contra arranhões e manchas. 

Porcelanato esmaltado 

Bem parecido com a cerâmica, o porcelanato esmaltado tem uma camada de esmalte em seu acabamento. 

Isso faz com que ele tenha diversas cores e texturas diferentes, mas a peça não é muito resistente. O indicado é que você utilize apenas em quartos, banheiros e lugares onde não tenha tanta circulação de pessoas. 

Porcelanato amadeirado 

O porcelanato amadeirado recebe um acabamento que imita a madeira. Os benefícios são ter mais facilidade com a limpeza e pagar um valor bem mais em conta do que o material puro. 

Cerâmica

Com certeza, você já ouviu falar no revestimento cerâmico. Bastante conhecido por quem já fez uma reforma, sua variedade de modelos também é uma vantagem. 

Também é um tipo de piso fácil de manter limpo e de fazer a manutenção. Porém, antes de escolher se a cerâmica é o tipo de piso certo para você, é preciso verificar o PEI (resistência a abrasão) de cada peça. 

Confira a seguir como a tabela funciona:

  • PEI 0: Cerâmica usada apenas em paredes
  • PEI 1: Pode ser aplicada em áreas com baixa circulação de pessoas
  • PEI 2: Perfeita para banheiros e quartos
  • PEI 3: Feita especialmente para todos os ambientes sem portas externas
  • PEI 4: Todos os ambientes do apartamento e salas comerciais 
  • PEI 5: Aconselhável o uso em qualquer local

Ladrilho hidráulico 

Para os apaixonados por cores e pelo estilo retrô, o ladrilho hidráulico é uma ótima opção. Com diversas tonalidades e estampas, o material também pode ser usado nas paredes, deixando sua decoração cheia de personalidade. 

Bem resistente, você pode ousar nas cores ou nas estampas, como geométricas, florais, psicodélicas, contemporâneas, clássicas, entre outras. 

A dica é optar pelas peças menores e quadradas para valorizar a decoração do seu espaço. O ladrilho hidráulico pode ser usado em diversos ambientes. 

Pastilhas 

As clássicas pastilhas são bem conhecidas por marcarem presença nas paredes e piscinas. O que pouca gente sabe é que elas também ficam lindas no piso do banheiro. 

Sua variação de cores, texturas e acabamentos tornam as pequenas pecinhas ainda mais bonitas.

O único cuidado que você precisa ter é com o acabamento. Modelos muito lisos podem ficar escorregadios em contato com a água e causar acidentes. 

Madeira

O piso de madeira é considerado um dos mais bonitos e desejados. Por transmitir aconchego ao ambiente, é uma das escolhas principais para salas e quartos. 

Porém, o valor do piso de madeira pode ser um pouco elevado. Se ele ainda não está no seu orçamento, fique tranquilo porque você vai descobrir alguns tipos de piso nesse texto que podem substituir muito bem esse material. 

Mas, se você realmente quer investir em um piso de madeira para o seu apartamento, confira abaixo alguns modelos:

Assoalho 

Para os amantes de um bom piso de madeira, o assoalho é uma ótima opção. Ele é feito com madeira legalizada que são instaladas uma ao lado da outra. 

Falando na instalação do assoalho, ela pode ser feita fixando a madeira direto no contrapiso ou em cima de uma estrutura do mesmo material, chamada de barrote. 

Caso você escolha essa última opção, lembre-se que ela fará um pouco mais de barulho conforme as pessoas caminharem no piso. 

Taco 

Com uma aparência super charmosa de apê antigo, o taco pode ser o grande destaque da sua decoração. 

Muitas pessoas pensam em arrancar o taco do apartamento, mas isso pode ser um grande erro. Com a manutenção certa e uma boa camada de verniz, seu taco vai ficar como se fosse novo. 

Parquet

É bem comum confundir o parquet com o taco. Por isso, vamos explicar certinho para você não ter mais essa dúvida. 

O parquet forma um desenho no piso com as próprias placas de madeira. Ele pode ser um quadrado, uma forma que se repete por todo o piso ou algo mais detalhado, como uma  mandala, por exemplo.

Bambu

Usar bambu no piso é garantir um aspecto de madeira com ainda mais resistência. Você pode optar por tipos de piso com brilho ou fosco. Também existem algumas opções de cores, a natural do bambu ou a com coloração artificial. 

Cortiça

Quem curte o estilo boho e se preocupa com o meio ambiente, o piso de cortiça é a opção certa. O material é de origem natural, além de ser um recurso renovável. 

A cortiça vai deixar o ambiente com isolamento acústico e térmico. É resistente a fungos e bactérias e tem uma longa durabilidade, além de trazer conforto e aconchego para o cômodo. 

Mas, atenção: não deixe móveis muito pesados ou de material maciço em cima da cortiça, pois eles podem danificar o material, assim como animais de estimação. 

Laminado 

O piso laminado é um dos materiais que se assemelham à madeira, só que com um precinho mais em conta. 

Ele é feito de madeira aglomerada e a instalação é bem rápida. As peças são colocadas uma ao lado das outras, como se fossem lâminas mesmo. 

Apenas tenha cuidado com a limpeza das peças. O piso laminado não é resistente à água, logo, não pode ser lavado. Passe no máximo um pano úmido.

Vinílico

Outra opção para quem busca um material que reproduz a madeira é o piso vinílico. Ele também é bem parecido com o laminado, mas é feito com PVC o que deixa o material mais sustentável. 

A aplicação é feita da mesma maneira do piso laminado. As mesmas prescrições de limpeza também valem para o vinílico. 

Manta vinílica

Também feita de PVC, a manta vinílica faz juz ao seu nome. O material é muito parecido com um manta, que é esticada na superfície do piso. 

Por isso, esse tipo de piso permite que você escolha o acabamento que mais combina com a sua decoração. Existem modelos com ou sem brilho, com ou sem junção entre as peças. 

Além de simular a madeira, a manta vinílica também consegue reproduzir outros materiais, além de possuir várias opções de cores. 

A manta vinílica é super fácil de limpar e pode ser colocada em ambiente úmidos. 

Cimento queimado 

O estilo industrial está fazendo a cabeça de muitos apaixonados por decoração, e com isso, aumentou a visibilidade do cimento queimado. 

É muito importante contar com um profissional de confiança para a aplicação do revestimento. Se feito da maneira correta, o cimento queimado é um dos tipos de piso mais resistentes. 

Se você não curte muito a aparência rústica do material, mas gosta da decoração industrial, é possível adquirir porcelanatos ou cerâmicas que imitem o cimento queimado, que são duas opções mais fáceis de manter e limpar. 

Resina Epóxi

Para criar esse tipo de piso, é feito uma mistura com resina e outros agentes. Essa massa é aplicada no chão ou em cima de um piso que já estava instalado, formando uma camada brilhosa e sem junções. 

O resultado é um acabamento super moderno, parecido com porcelanato polido. Seus benefícios são a grande quantidade de cores e a facilidade na limpeza. 

Granito 

O granito é uma das pedras mais resistentes que podem ser aplicadas no piso. Com certeza, é uma forma valorizar a decoração de vários ambientes, até mesmo os com mais circulação de pessoas, como salas e cozinhas. 

Esse tipo de piso tem diversas cores e é super fácil de limpar, por ser resistente a manchas. O material pode ser colocado em qualquer ambiente do apartamento, por ter baixa absorção de água. 

Mármore

A pedra tem uma grande variação de cores, e por isso, diversas tabelas de preços. Por conta disso, é muito fácil combinar o mármore com o resto da decoração do seu ambiente. 

O mármore é capaz de trazer sofisticação ao cômodo. Tome cuidado com o local onde  você irá colocar o piso de mármore, pois, em contato com a água, ele pode ficar muito escorregadio. Nesses locais, escolha a pedra bruta para evitar acidentes. 

Ardósia

Essa pedra tem um tom mais esverdeado e foi muito usada na decoração de alguns anos atrás, mas nada impede você de deixar esse piso bem atual.

A ardósia não é indicada para ambientes pequenos, porque a cor escura pode deixá-lo ainda menor visualmente. Prefira espaços maiores e com boa iluminação natural. 

Por ser uma pedra fria, a ardósia é capaz de deixar o ambiente mais fresquinho, mesmo em dias mais quentes. A limpeza dessa pedra precisa de cuidados bem específicos, o que se torna uma desvantagem. 

Granilite 

O acabamento do granilite é cheio de pintinhas, não é? Isso se dá porque, em sua composição, o cimento é misturado com pedaços pequenos de pedras, como quartzo, mármore e calcário. 

Existem dois modelos de granilite. O primeiro é o polido, que tem um acabamento brilhoso e não é indicado para ambientes úmidos, por ficar escorregadio em contato com a água. 

Já o fulgê tem um acabamento mais rústico com as pedrinhas são visíveis, o que deixa a peça antiderrapante. 

Emborrachado 

O modelo emborrachado pode ser encontrado em diversas cores no mercado, ou até mesmo imitando alguns materiais, como a madeira, por exemplo.

Diferente do que muitos pensam, não é difícil limpar as peças emborrachadas. O material pode ser limpo com detergente neutro e pano úmido. 

O piso pode ser aplicado em diversos ambientes do apartamento e é perfeito para quem mora junto com crianças ou idosos. 

Carpete

Hoje em dia, é raro conhecer alguém que tem carpete no apartamento, mas, ele é uma boa opção para trazer aconchego em quartos e salas, justamente porque imita um tapete. 

Ele dá um ar super diferente e bonito para o ambiente,  além de ser um material que deixa o local com isolamento acústico. Porém, não é a melhor escolha para quem tem problemas respiratórios, devido a facilidade em acumular poeira. 

E aí, já escolheu qual é o melhor tipo de piso para o seu apartamento? Se precisar de ajuda para ter o apê que você sempre quis, não deixe de acompanhar o Blog e o Instagram da Decorati!

Confira também na Decorati