Piso vinílico é bom?

Decorati / Publicado em 29/01/2018

Compartilhe:

Se você está pensando em utilizar o piso vinílico na reforma do seu apartamento, mas não sabe se ele é realmente bom, vamos te ajudar nessa escolha explicando como ele funciona e em quais situações seu uso é ideal.

Bem, pra começar o piso vinílico terá um bom desempenho dependendo do seu tipo de piso e onde será instalado.

Tipos de piso vinílico

Manta

Foi o primeiro piso vinílico a ser criado. Também é conhecido por ser o mais simples de instalar e o mais barato. Isso porque, caso o piso já existente tenha uma superfície lisa, o piso vinílico em manta pode ser instalado por cima dele mesmo.

A única desvantagem é que sua textura é muito macia, o que o torna sensível a arranhões, furos e cortes feitos por móveis e eletrodomésticos.

Uma dica Decorati é aplicar esse tipo de piso vinílico em quartos de crianças, justamente por conta da superfície macia.

Mesmo tendo uma textura mais suave, ela não atrapalha em nada os desenhos que imitam outros materiais, como a madeira ou o granito, por exemplo.

Régua

É o piso vinílico mais resistente. Por ser feito de um material não tão macio como o em manta, ele é imune a furos e riscos. Seu acabamento também é melhor, pois apresenta texturas, além de apenas desenhos.

Levando em consideração sua durabilidade, resistência, facilidade de manutenção e aparência, o piso vinílico em régua tem um ótimo custo-benefício.

Placas

É a junção dos dois tipos de piso vinílico citados acima. Tem a resistência do modelo régua com o acabamento simples do em manta.

Seu material é mais rígido e fino. Por isso, você precisa ter cuidado com a superfície do local onde ele será aplicado. A base não pode ter buracos ou imperfeições. Caso contrário, o piso pode ficar quebradiço.

Opte por aplicá-lo em locais mais calmos da casa, pois o mesmo pode acontecer se ele sofrer grandes impactos ou choques de contato.

Piso vinílico: instalação

Antes da instalação, o contrapiso precisa estar limpo e bem nivelado, sem sujeira ou imperfeições. Por se tratar de um piso de espessura fina, ele se molda ao chão e deixa visível todas as marquinhas. A instalação pode ser colada (adesivo ou cola) ou por sistema de encaixe (sistema click), de acordo com o tipo de produto.

Sistema Click

Nesse caso, o piso é encaixado um no outro. Isso faz com que o piso se torne mais resistente, tenha uma textura melhor, seja mais versátil e tenha um acabamento mais estético.

As vantagens são inúmeras. Caso você queira, esse piso pode ser reutilizado em outro local da casa sem problemas. Também apresenta uma instalação simples e rápida, além de impedir o rompimento do piso.

Adesivo

A imagem abaixo ilustra muito bem como o piso vinílico funciona. Ao invés de ser encaixado um no outro, como no caso do click, ele é colado na base.

Por esse motivo, é essencial que o piso que receberá o novo material esteja nivelado, limpo e sem manchas de óleo, graxa ou qualquer outra substância que pode danificar o vinílico.

Onde instalar o piso vinílico?

Os pisos vinílicos são adequados apenas para áreas internas. Por isso, o uso em piscinas e varandas não é indicado, já que o piso não pode ser molhado.

Em cozinhas e banheiros, pode ser utilizado com a condição de não ser no box ou em regiões que serão encharcadas. Se você tem o hábito de lavar banheiro ou cozinha com muita água, definitivamente ele não é uma indicação.

Por que o piso vinílico é bom?

Manutenção: Para a limpeza do dia-a-dia, um pano úmido com água e detergente neutro que não seja abrasivo já resolve o problema. E o melhor de tudo é que ele não retém poeira, o que facilita muito a limpeza.

Conforto: Se você está em busca de um piso que ofereça um bom conforto térmico ao pisar e acústico, ele é uma das melhores opções.

Separamos algumas imagens que mostram como fica o efeito.

E pra você? Como é sua experiência com o piso vinílico? Compartilha com a gente!

Confira também na Decorati