Dicas para combinar as cores na decoração

Decorati / Publicado em 02/11/2019

Compartilhe:

Quando pensamos na decoração do apartamento, as cores são um dos fatores mais importantes. São elas uma das principais responsáveis por dar ao ambiente a sensação que você deseja. 

É comum levar em consideração apenas as cores das paredes ou dos itens de decoração, mas é importante lembrar que todos os objetos dentro do cômodo tem uma cor e elas devem combinar entre si. 

Parece uma missão bem difícil, não é? Para te ajudar, fizemos esse post que irá explicar como combinar as cores na decoração, a partir do círculo cromático. 

Pronto para aprender? Então, vamos lá!

Conheça o círculo cromático 

O círculo cromático é um grande amigo na hora de combinar as cores. Com ele, fica muito mais simples criar paletas e não errar na decoração. 

O disco é composto de três cores primárias, três cores secundárias e seis terciárias, totalizando doze tonalidades. Esses tons são uma versão simplificada das cores percebidas pelo olho humano. 

Antes de começar a combinar as cores na decoração, é necessário aprender suas categorias:

Glossário das cores

Cores primárias

Vermelho, amarelo e azul. Você pode combinar essas cores nas suas versões mais puras ou até mesmo nos tons pastéis ou candys. 

Na hora de combinar, você pode optar por usar as três no mesmo ambiente ou apenas duas. As combinações de cores primárias deixam o ambiente bem alegre. 

Cores secundárias

São a mistura de duas cores primárias, resultando no verde, roxo e laranja. A combinação dessas cores no cômodo é bem parecida com os tons primários: podem ser misturadas em pares ou as três juntas. 

Cores terciárias

São a junção de uma cor primária com uma ou duas cores secundárias. Basicamente, são todas as outras tonalidades que não foram citadas acima. 

Por exemplo, o turquesa é a mistura do azul com o verde, o verde limão do amarelo com o verde, e assim vai. 

Cores análogas

Olhando para o círculo cromático, as cores análogas são um grupo de três tonalidades que estão uma do lado da outra, tanto na esquerda como na direita. 

Se você olhar para o verde, vai ver que ele está entre as cores amarela e azul no círculo. Então, o verde é análogo a essas tonalidades. O laranja é análogo ao vermelho e ao amarelo, o roxo é análogo ao vermelho e ao azul, entre outras combinações. 

Cada mistura de cores análogas pode gerar uma sensação diferente no ambiente. Por mais que sejam bonitas juntas, vale a pena pesquisar para saber se a combinação está de acordo com o que você deseja para o seu apartamento. 

Cores complementares

São duas cores que estão opostas no círculo cromático. O verde é oposto ao vermelho, por exemplo. Dentro dessa variação, existem a meio-complementares e a oposto-complementares. 

Nas cores meio-complementares são escolhidas cores opostas e duas harmoniosas. Pegando o verde e vermelho como exemplo, os tons harmoniosos seriam as cores ao lado do vermelho. 

Já no caso das cores opostas-complementares, são utilizadas cores primárias e secundárias. O vermelho (cor primária) e oposta do verde (cor secundária), que foi gerada a partir do azul e do amarelo. Essas quatro tonalidades formam um conjunto de cores opostas-complementares. 

Cores monocromáticas

Na monocromia, são usados diferentes tons da mesma cor no ambiente. Vamos pegar a escala de tons entre o preto e o branco. Começamos com o branco, a cor mais clara, e vamos deixando o tom mais escuro, passando por todas as tonalidades de cinza, até chegar no preto. 

Essa escala de tons pode ser aplicada em todas as cores, sejam elas primárias, secundárias ou terciárias. A monocromia é uma ótima escolha para quem quer deixar o ambiente moderno e elegante. 

Dicas para combinar as cores na decoração 

Agora que você já conhece o círculo cromático e como ele pode te ajudar na composição de cores do ambiente, vamos te auxiliar ainda mais, dando algumas dicas simples para deixar seu cômodo o mais agradável possível!

Cor e luz

As cores se comportam de um jeito diferente quando estão sob influência da luz solar, luz fria ou quente

Por isso, analise como as cores que você pretende aplicar no ambiente ficam unidas a esses diferentes tipos de iluminação. Assim, fica mais fácil ter certeza na hora de escolher a sua tonalidade. 

Avalie o tamanho do ambiente

Um ambiente pequeno não deve conter cores fortes em grandes superfícies. O ideal é que uma cor mais escura seja aplicada em apenas uma parede, em um revestimento ou aparecer nos detalhes e itens decorativos. 

Usando cores mais neutras nas paredes, você consegue dar a sensação de amplitude no local. 

O mesmo vale para ambientes maiores, para que o cômodo não fique com um ar muito pesado.

Harmonize as cores

Se você escolher as cores análogas como decoração, escolha um tom mais claro de uma cor e o tom mais escuro da outra. Tons médios também ajudam a equilibrar a decoração. Cuidado para não escolher tonalidades mais fortes de todas as cores. 

Preto, branco e cinza

Essas três cores combinam com outras as outras. Pode ser uma boa ideia escolher uma cor mais forte, como o vermelho, por exemplo, e ter o preto, branco ou cinza para combinar. 

A cor está em tudo 

É importante lembrar que as cores não estão apenas nas paredes e nos itens decorativos. Elas estão nos móveis, nos revestimentos, nos materiais, em tudo no ambiente. Então, não deixe de combinar todas as cores entre si.

Está pronto para combinar as cores certas nos ambientes do seu apartamento? Se ficou alguma dúvida, é só deixar nos comentários!

Para ter mais dicas como essas, é só continuar acompanhando a Decorati no Blog, Instagram e Facebook!

Confira também na Decorati