Quarto de bebê: Cromoterapia e o significado das cores

Decorati / Publicado em 25/04/2018

Compartilhe:

Durante a realização do projeto para o apartamento, existe uma preocupação em um cômodo especial: o quarto de bebê. Geralmente, os pais costumam dar maior atenção nesse espaço, seja pela questão estética ou pelo conforto. Saiba que existe até uma ciência que estuda os significados das cores e a influência delas na vida das pessoas: a cromoterapia.

Porém, não é tão simples quanto parece. O desafio é deixar o quarto infantil bom para noites de sono, e principalmente, ajudar no desenvolvimento durante o crescimento.

As cores usadas no quarto de bebê podem influenciar em diversos sentidos, seja ele apetite, humor, sono e até mesmo no ritmo cardíaco, pois cada cor estimula uma área conforme é vista pelas crianças e pelos adultos também.

As principais cores que são indicadas para usar no quarto de bebê são cores consideradas neutras. Porém, nesse momento, o equilíbrio de cores é um fator considerável. As 7 cores mais utilizadas devido seus principais significados são: Amarelo, Branco, Azul, Rosa, Laranja, Verde e Vermelho.

Vamos aos seus significados e imagens dos projetos de nossos Decoretes que mostram bem essa relevância:

Quarto de bebê: Como a cor vermelha concentra energia

O vermelho concentra bastante energia. É uma das cores que mais estimula a criança, porém, se usada em excesso, pode ser prejudicial. O ideal é que se use em brinquedos que fiquem acima do berço ou pelo chão do quarto.

A arquiteta Fe Rodrigues utilizou da cor para dar um toque especial no projeto da cliente Paula Athena, do
empreendimento Parque Ventura Premium. As cores foram usadas em aspectos decorativos, respeitando o poder de influência da cor no ambiente.

Quarto de bebê: a cor verde estimula vários sentidos

Considerada uma das cores mais neutras, estimula diversos sentidos, como a leitura, por aguçar o sentido da concentração, além de transmitir segurança, estabilidade e conforto. Usado pela arquiteta Maira Lima, o contexto do projeto do cliente Renê Junior pedia as funções que a cor transmite.

Quarto de bebê: o rosa claro transmite calmaria e movimento

A cor rosa é relacionada ao amor e ao aconchego, porém, com o uso certo do tom para não se aproximar do vermelho. O rosa claro transmite essa ideia de calmaria e movimento.

O cliente Richard Alexander optou por essa cor no quarto de sua filha. A arquiteta Dani Blanco realizou um projeto visando aplicar da melhor forma possível as necessidades do cliente.

Quarto de bebê: Por que não usar a cor laranja

Não é aconselhável usar a cor laranja. Afinal, é uma cor relacionada ao emocional do bebê, podendo deixá-lo mal humorado. Porém, se for usado em situações específicas pode estimular o desenvolvimento da ação de começar a engatinhar e andar.

Quarto de bebê: Como usar branco no ambiente

O branco é uma cor que não estimula nenhum sentido, porém, é muito usada por estar relacionada a paz e a calma. Mas, em excesso, pode ser prejudicial. O branco deve ser utilizado como cor secundária, onde os outros objetos que compõe o ambiente dão as cores necessárias para causar maiores sensações na criança.

Fator esse bem observado pela arquiteta Flavia Vieira, que no projeto para os clientes Alinne e Ramon, optaram pelo
branco e que os itens que compõe a decoração em conjunto criassem um ambiente harmonizado.

Quarto de bebê: Azul ligado a calma e tranquilidade

Junto com o branco, o azul é uma cor ligada a calma e tranquilidade. Porém, o azul escuro pode causar negatividade nas crianças e o azul claro bem usado desperta a sensação do descanso, muita vezes aguçando o sono da criança.

A ideia é mesclar os tons para chegar a neutralidade e sempre ter objetos que quebrem o uso só de uma cor específica. A mescla foi experimentada pela arquiteta Ro Nunes e teve um resultado super interessante!

Quarto de bebê: Uso do amarelo ligado a concentração

Muito usada também, porém a sua tonalidade pode cansar os olhos das crianças que por si próprio já é sensível. O uso do amarelo claro está ligado a concentração, mas deve ser bem explorado para que o quarto não se torne um ambiente cansativo. Afinal, não é essa a intenção.

A Mariana Cavalheiro, arquiteta da Decorati, realizou um projeto com essa perspectiva e obteve um resultado bem
harmonioso.

Por incrível que pareça, são pequenos detalhes que influenciam totalmente no dia a dia dos nossos pequenos. E você, com base nessas circunstancias, já pensou que cor teria o seu quarto de bebê? Deixe nos comentários para sabermos!!

Faça um projeto com a Decorati e te ajudamos com o projeto do seu apartamento completo. Clique aqui!

 

Confira também na Decorati